terça-feira, 4 de maio de 2010

A Resposta da UDD

Através de Veera Musikapong a UDD acaba de anunciar a sua resposta á proposta do PM Abhisit Vejjajiva.

Veera afirmou.

A Direcção da UDD aprovou por unanimidade aceitar a proposta do Governo para tomar parte num processo de reconciliação nacional devido a 2 razões: 1) a reconciliação nacional faz parte e está em linha com o projecto da UDD 2) de forma a evitar mais derramamento de sangue.

Contudo a UDD requer a Abhisit a clarificação de várias questões a saber.

A definição da data das eleições não é uma competência do governo mas da Comissão Nacional de Eleições. Quer então a UDD saber quando vai o PM dissolver o Parlamento, essa sim uma competência sua.

A UDD requer uma prova real da sinceridade do governo em querer acabar com todas as ameaças.

A UDD afirma não requerer nenhuma amnistia no que respeita as acusações de que os seus líderes são terroristas e promovem um movimento anti-monarquia pois querem fazer a sua defesa em tribunal.

Por fim a UDD afirma que o Governo deve parar de envolver a monarquia em questões políticas.

Como em relação á proposta de Abhisit faltam agora as acções mas louve-se a clareza das posições da UDD e o facto de não se quererem esconder debaixo de nenhuma amnistia que cheiraria sempre a vergar a um qualquer acordo feito por debaixo da mesa.

2 comentários:

suzel m disse...

Caro Nuno,

O tempo passa e a indefinição continua. Leio todos os dias a sua coluna na esperança de encontrar segurança e deixar minhas filhas visitarem Bangkok no mes que vem ,mas continuo sem saber o que fazer. Não sei nem se é conveniente descer no aeroporto de Bangkok para ir para Phuket. Os noticiários se preocupam somente em dar uma explicação politica da situação ,sem se lembrar da importância do turismo para a economia Tailandesa. O comercio , restaurantes , hoteis estão funcionando normalmente ?E os templos maravilhosos, podem ser visitados ?O que fazer ?

Nuno Caldeira da Silva disse...

Compreendo as suas preocupações mas posso garantir que ainda existe aqui mais segurança do que em muitos pontos do Mundo. Como é óvio ninguém está imune de estar no local errado num certo momento. Até terminar a manifestação, que penso nao demorar muitos dias, é melhor evitar os locais onde isso acontece embora por exemplo eu viva práticamente no meio e isso alterou pouco a minha rotina diária. Os países em geral aconselham evitar Bangkok mas no rsto da Tailãndia especialemnte Phuket e samui o amior prigo são os estrangeiros e não os tailandeses, pois por vezes abusam e causam disturbios.