quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Bloomberg e BBC


No relato do seu correspondente em Bangkok, a Bloomberg traça um retrato sobre a situação política no país digno de ser lido em tudo o que diz e eventualmente naquilo que omite.

É uma peça analítica, factual, precisa, não emocional e bastante informativa.

Por isso aqui a deixo para que cada um comente.

A BCC também através do seu correspondente em Bangkok faz um relato deveras interessante de como foi possível que o PAD tomasse conta do aeroporto e no fundo como funciona este movimento altamente especializado e treinado. Continuo a achar que uma parte da responsabilidade de o PAD ser tão forte é do governo que através das suas fraquezas internas e induzidas e da sua falta de liderança permitiu que o PAD se fosse organizando ao longo dos tempos até chegar ao ponto a que chegou.


Para ler aqui este excelente trabalho

3 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

Dada a natureza mafiosa de cabais como o Bloomberg, não me admira nada o que deixam subentendido nas entrelinhas. O que não compreendo é que com os péssimos exemplos à volta - Laos, Camboja, Vietname, Birmânia e China -, insistem alguns em querer tudo demolir, para que esse país caia completamente nas mãos dos sem pátria do costume. Não percebo? percebo até muito bem...

Jose Martins disse...

Estou muito bem dentro das acções dos "cracks" (rapaziada) da BBC na Tailândia que já por várias vezes tentataram desestabilizar a política da Tailândia.
Bem é que eu ando nesta terra há 30 anos e bem conheço este reino, os modos de vida do seu povo e até da sua generosidade.
É que os rapazes da BBC, ainda dentro deles vive um rainha "pequenina" chamada Vitória.
Há uns anos, os rapazes da BBC, andaram pelos bares da Patpong e da Cowboys a filmar as raparigas a dançar nos tablados, vestidas de bikini.
Depois a "rapaziada" pagaram a uma pobre rapariga para lhes contar a história de sua vida...
Depois levaram a cassete para Londres e há que a passar...
Como que no Reino Unido não haja prostitutas (netas da Rainha Vitória)atacarem nas estações do "tube", que as vi há 25 no "Earls Court".
A projecção dessa cassete viria a produzir um conflito político entre a Tailândia e o Reino Unido, no Governo de Margareth Thacher... Entretanto a filha da Margaret Thacher, a jornalista Carol Thacher quando viajava a Bangkok tinha por obrigatoridade de passar umas noites na travessa da Patpong e lhe fazia as melhores referências e ali passava uns agradáveis momentos...
E até há o conhecimento (escrito em livros) que raparigas inglesas, viajam à Tailândia para alugar um homem e as satisfazer (à maneira) na cama...
Depois surge uma enciclopédia britânia onde no que respeitava à Tailândia descrevia ser um país de prostitutas, etc.etc.etc.
O editor foi obrigado a retirar a "trampa" que foi inserida em relação à Tailândia.
Os ingleses, tentaram, colonizar o Sião e só a inteligência do Rei Mongkut (Rama IV) de perfil diplomático conseguiu que os intentos de S.M. a Raínha Vitória (a de pelo na benta)fossem gorados.
Sabemos bem os intentos de Thaksin Shinawatra e conhecemos o homem de "gingeira"...
Mas admiramos outro Thaksin que conseguiu, depois da queda de Ayuthaya em 1767, reunificar os siameses e demarcar as fronteiras da Tailândia tal qual como hoje se encontram.
Foi graças a Reis â Dinastia Chakri que a Tailândia manteve o povo unido e o Reino prosperou.
A rapaziada da BBC de outros estações noticiosas, vivem dos conflitos políticos/sociais e das tragédias que ocorrem no mundo... Eles vibram, eles esganiçam-se todos para chegar ao local...
Mas os "tais mafiosos", por norma não estão no local, mandam cameraman e jornalistas locais que é a carne para canhão deles... Ficamos por aqui porque já nos alongamos demasiadamente.
José Martins

Jorge Faustino disse...

Pois eu, ao contrário, fiquei mais impressionado e mesmo muito preocupado com a descrição da BBC. A impunidade do PAD, a sua organização para-militar e para-estadual, tudo isso me faz recear pelo futuro próximo.
Ok, nunca vivi aí, a minha vivência será demasiado superficial, sou até (pecado dos pecados) ocidental, democrata e republicano, mas o discurso anti-políticos, anti-democracia, o "o povo é ignorante e tem de ser a elite a governar", é tão antigo como perigoso.
Havendo novas eleições e caso os herdeiros do PPP voltem a ganhar, será que a Tailândia não volta ao mesmo de agora?