segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Domingo em Santa Cruz

O Domingo de ontem foi um dia especial passado em Santa Cruz o "bairro português" de Bangkok.

Já uma vez me referi a esta comunidade que mantêm consigo algumas memórias de Portugal.

Para além da Igreja, onde assisti á missa das 8.30 em tailandês, há uma pequena comunidade ancorada quer na Igreja quer na escola do convento de Santa Cruz que faz gosto em lembrar e manter as coisas do nosso país.

Depois da missa preparar a comida, para locais e para os dois padres da paróquia.

Como não podia deixar de ser, comida portuguesa.

Mãos à obra que a barriga chama por nós.

Arroz de Pato, um prato que bem podia ser tailandês pois o arroz é a base fundamental da cozinha do país. Há mesmo quem diga que a comida tailandesa é "arroz com" ou seja que tudo gira á volta do arroz. É um exagero mas é ao mesmo tempo uma realidade que o arroz é uma parte crucial da vida do país. A Tailândia consome imenso arroz e era até à bem pouco o primeiro exportador mundial de arroz mas com a presente crise provocada pela valorização do baht caiu estrondosamente para o 11º lugar tendo sido ultrapassado por todos os seus rivais na região.

Para continuar uma Carne de Porco à Alentejana, outro prato, se bem que aparentemente um pouco estranho para os tailandeses poderia ser inserido na cozinha local já que o grosso dos ingredientes é bem conhecido localmente. Aliás um dia ainda irei experimentar um Pad Ka Paw Moo á Alentejana, ou seja uma variante deste nosso prato com malaguetas e manjericão tailandês.

O terceiro prato Ervilhas com Ovos escalfados definitivamente com poucas raízes aqui. Não lhe consegui encontrar semelhanças com a cozinha tailandesa e os locais chamavam-lhe "sopa" devido ao seu caldo. Aliás sempre que há algum caldo assim acontece. Lembro-me de fazer um arroz de mariscos malandrinho e um amigo meu tailandês me dizer uma vez quando é que eu voltava a fazer "aquela sopa de marisco", qual Tom Yum mas com arroz.

Esta iniciativa das pessoas da embaixada foi um sucesso e para mim foi uma honra poder contribuir com algo que tenho prazer e gosto fazer, cozinhar.

Os comensais não se fizeram parcos e fizeram jus à nossa tradição de boa comida com constantes "aroi" (palavra usada para dizer que a comida é deliciosa) o que nos deixou a todos muitos felizes.

O Domingo de ontem foi mesmo um dia muito especial passado com muito gosto em Santa Cruz .

Entre as pessoas sentadas á volta da mesa havia uma velha senhora orgulhosa de possuir uma receita de carne estufada "à portuguesa" (na realidade, embora os estufados sejam muito mais comuns no leste europeu, os nossos não são nada de desprezar) que dizia não partilhar mas que era uma grande especialidade. Ansioso por provar.
Bem hajam os organizadores deste grande Domingo, dia também onde se viu numa página inteira no Post Today a despedida da Sagres do porto de Bangkok com as velas desfraldadas e os tailandeses a acenar até à próxima.

2 comentários:

Jose Martins disse...

Gaita poderia ter avisado, em tempo, que de Macau traria: sardinhas, "jaquinzinhos", 5 litros de vinho de boa cepa (alentejano), pasteis de nata, à "maneiral" e outros miminhos lusos que por lá existem à farta e à portuguesa...!!!

Nuno Caldeira da Silva disse...

Foi organizacao da Pralom e da Luisa